Pavlov e o reflexo condicionado

Pavlov e o reflexo condicionado

Pavlov, ao estudar as secreções gástricas, descobre que sempre que era apresentado um estímulo eram produzidas secreções, facto que acontecia de um modo semelhante em todos os elementos de uma espécie animal: são chamados reflexos inatos [reacções automáticas naturais]:
(ex. num cão verifica-se a produção de saliva quando é apresentado um alimento, facto que serve para ajudar a ingestão do alimento.)

Para além destes reflexos descobre que se podem desenvolver reflexos aprendidos podendo assim proceder-se a uma alteração dos comportamentos. Os reflexos aprendidos ou condicionados eram produzidos pela associação de um estímulo novo (estímulo que não produzia inicialmente nenhuma resposta específica) ao estímulo antigo (que já desencadeava o reflexo inato).

Para Pavlov, aquilo que se denominava por espírito mais não era do que a actividade do cérebro. Dedica-se, por isso, a estudar profundamente a actividade nervosa superior, estabelecendo um conjunto de leis fisiológicas que acabaram por lhe merecer o Prémio Nobel da Medicina em 1904. É no córtex cerebral que se vão formar, modificar e desaparecer os reflexos condicionados.

A psicologia, que deveria tomar a designação de Reflexologia, estaria limitada ao estudo dos reflexos: Os reflexos – inatos e condicionados – seriam o fundamento das respostas dos indivíduos aos estímulos provenientes do meio. E é a partir das suas pesquisas sobre o condicionamento que Pavlov vai explicar os processos de aprendizagem, destacando-se o estudo sobre a aquisição da linguagem.

O Condicionamento: Apresentando repetidamente o estímulo novo e de seguida o estímulo antigo (do qual resultava a resposta inata) ao estímulo 2 passava a ser semelhante ao estímulo 1. Após um determinado número de repetições bastava apresentar o estímulo 2 para obter a resposta inicialmente provocada pelo estímulo 1.
(ex. tocando uma campainha antes de se apresentar a comida ao cão este começava a salivar não só quando via o alimento – reflexo inato – mas também ao ouvir a campainha – reflexo condicionado).

Para estabelecer esta experiência foi necessário isolar o cão do meio externo, controlando todos os estímulos que este recebia (sons, imagens) pelo que até o som do tratador a aproximar-se passou a significar a possibilidade de comida.

Contudo este condicionamento não era definitivo já que após algumas situações sem apresentação da comida, o cão deixava de responder

Learn more about
Nobel Prize Winner
Ivan Pavlov and his Dog

~ por Cátia em Fevereiro 10, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: